São ideias . São notas soltas . São pensamentos . São sentimentos . São parvoíces . São sonhos .

01
Jul 09

A primeira mensagem... fico com um sorriso estúpido só de a recordar... Não tinhas a certeza se era o meu número e ainda perguntaste se me lembrava de ti! Como me poderia ter esquecido se nos tinhamos conhecido no dia anterior?! LOL

lembro-m que comninámos uma saída naquela noite e qua ficaste "ligeiramente" irritado porque dei muito mais atenção ao exibicionista do que a ti... Fartei-me de rir da tua figura, confesso, mas eu não tava muito preocupada...afinal... tinhas namorada, logo, aquilo não passava de imaginação minha, não é?

 

Os dias iam passando e eu ia vivendo a minha vidinha académica sem pensar muito em ninguém a não ser em mim e na nova fase da miha vida! Foi então que começaste a mandar mensagens assim mais continuamente, eu respondia e gostava mas também não lhes dava grande importância... lembro-me de dar comigo a dizer às minhas amigas: "Acham normal que ontem às tantas da manhã ele m mandou uma mensagem outra vez?! Quem pancadão!"

 

Realmente... Aquilo já me começava a "fazer comichão" mas tinhas namorada, ya? Eu andava tipo "Ah e tal, esquece!"...

 

Uma noite estava eu tão sossegadinha, pronta para ir dormir... Disseste que querias falar comigo...

"Estás bêbado?! Onde estás?!"

"Não, não estou nada bêbado! LOL

Estou parado no cruzamento onde te vi pela ultima vez...."

"O quê?! O quê que estás aí a fazer?!"

"À espera que decidas..."

 

Eram 2 horas da manhã e estava eu a vestir-me para ir ter contigo. Obriguei-te a sair do carro... rapámos aquele friozinho de Novembro durante as duas horas seguintes! Nem démos pelo tempo passar: a conversa simplesmente ia saindo... Quando dei por nós, já eram 4 da manhã e o assunto tinha passado pela tua crise de namoro, pelos problemas e aventuras universitárias, pelas conversas estúpidamente nossas que começaram a ganhar forma naquela noite...

 

- Bem, agora ando a aturar o mau humor da minha colega... Ela e o namorado acabaram ao fim de 4 anos... a gaja anda insuportável!

Os teus olhinhos brilharam:

- Afinal isso é possível?!

- O quê?

- Um namoro acabar ao fim de tanto tempo...

Reflecti um pouco:

- Porque não?

 

Naquela noite, sim, posso dizer que comecei a ver-te com "outros olhos".

publicado por minha_pessoa às 22:01

arquivo de ideias
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO