São ideias . São notas soltas . São pensamentos . São sentimentos . São parvoíces . São sonhos .

05
Abr 09

 

Não é que eu seja daquelas pessoas que andam sempre num deprimente estado melancólico... mas, devido a estar a passar uma fase algo 'estúpida', foi o que me apeteceu postar.

 

"Saudades! Sim... talvez... e porque não?...
Se o nosso sonho foi tão alto e forte
Que bem pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

 Esquecer! Para quê?... Ah! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como pão!

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar,
Mais doidamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim! "

"Saudades", Florbela Espanca

 

 

E se não me apetecesse amar-te tanto?

E se eu simplesmente quisesse mentir e dizer que nunca mais te quero ver?

 

Odeio gostar tanto de ti...

Odeio odiar o que sinto por ti...

Mete-me nojo gostar de quem não me merece...

Mas não te ter aqui está a consumir-me aos poucos...

 

Pensar que aquele foi o nosso último abraço,

Nosso último beijo,

Nosso último "tudo"...

[Sempre voltaste mesmo quando dizias que era o último...]

Vais voltar outra vez ou foi de vez?

 

O tempo está a passar

Começo a ficar sem força para o agarrar...

Quero desesperadamente que voltes

Quero que voltes sem "porquês",

Sem reticências,

Sem 'mas',

Sem choros nem medo das consequências!

 

Simplesmente volta. Eu sei que vais voltar ou então não sei o que é amar...

publicado por minha_pessoa às 00:22

arquivo de ideias
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO